comprar ou alugar

Comprar ou alugar: é você quem define o melhor investimento

O que é melhor: comprar ou alugar um imóvel? Quais cálculos devo fazer para decidir entre o financiamento e o aluguel? O que vale mais financeiramente e/ou para sua vida pessoal? 

Nesse post vamos conferir alguns pontos a serem levados em conta tanto ao decidir por alugar, quanto para a decisão de compra do imóvel. Faça as contas! 

Comprar ou alugar: o cálculo financeiro 

Há quem acredite que alugar um imóvel é “jogar dinheiro fora”, mas nem sempre isso procede. Assim, existem algumas situações em que o aluguel pode ser mais vantajoso. 

Se você ainda não possui o valor necessário para comprar o imóvel, ou ao menos pagar a entrada, o aluguel é a melhor opção.  

Leia também: Financiamento de imóvel pelo banco: como funciona? 

Quando falamos sobre a opção pela compra do imóvel, é importante ficar atento ao mercado. 

O economista Dony de Nuccio, em um comentário no jornal Hora 1, da Rede Globo, compartilhou uma estratégia interessante na hora de avaliar o preço entre comprar e alugar:  

Se você tem investimentos em renda fixa, calcule a rentabilidade desses investimentos com o preço do valor que é gasto com o aluguel. Se a porcentagem do valor do aluguel é maior que a porcentagem recebida com os rendimentos dos investimentos, o ideal é comprar esse imóvel. 

Algumas pessoas estão refazendo os cálculos em 2020, pois num momento em que a taxa de juros Selic caiu a 2%, chegando a ter rentabilidade negativa no mês de setembro, o investimento para o financiamento da casa própria passa a ser mais atraente. 

Em outubro, por exemplo, o Tesouro Selic está rendendo aproximadamente 0,2%, abaixo dos 0,5% do valor que é pago em aluguel e que não retorna para o pagador. Então, este momento seria o ideal para iniciar um financiamento imobiliário. 

Isso sem levar em conta, claro, o potencial de valorização que o mercado imobiliário pode alcançar ao fim da crise, viabilizando aluguéis mais caros e uma possível venda mais lucrativa. 

O cálculo pessoal 

Também é necessário fazer o cálculo pessoal. No post em que falamos a respeito do crédito imobiliário, citamos a importância que se deve dar ao momento pessoal na hora de decidir por um financiamento ou compra à vista de um imóvel. 

Não adianta querer sair do aluguel se você vive um momento instável na carreira, ou está planejando trabalhar fora. Contratos de compra são longos, e numa venda apressada há sempre o risco de ter que se desfazer da propriedade por um valor abaixo do praticado no mercado. 

Por outro lado, para quem já tem uma relativa estabilidade profissional e quer garantir um patrimônio, o investimento imobiliário pode ser uma boa opção, especialmente considerando as taxas de juros atuais. 

Liste suas prioridades antes de decidir 

Existem vantagens e desvantagens na compra e no aluguel de uma moradia. Para saber qual decisão é vantajosa para você, depois de analisar o momento de sua carreira e pessoal, observe o mercado e seus investimentos. Quanto estão rendendo? Será que estou gastando no aluguel mais do que recebendo nos investimentos? 

Liste suas prioridades pessoais e profissionais, prepare o bolso e decida! Comprar ou alugar? 

Caso tenha ficado alguma dúvida, a equipe de vendas da Belvedere está totalmente capacitada para auxiliar você na sua tomada de decisão e facilitar a sua vida na hora de negociar o imóvel. Assim, você poderá escolher o melhor investimento sem dor de cabeça e optar pela forma de pagamento mais adequada para a sua realidade. 

A equipe ainda está preparada para tirar todas as suas dúvidas sobre como utilizar o seu FGTS, como parcelar o valor da entrada (no caso de imóveis na planta) e orientar você sobre como negociar o parcelamento com os bancos.   

Entre em contato conosco para mais informações e aproveite para conquistar o seu tão desejado imóvel! 

Compartilhe

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *